Eduarda Guedes

8 de setembro de 2021

Compartilhar

14 dicas para escrever as melhores descrições de produto no seu e-commerce

11 min de leitura

Basicamente, descrição de produto é quando você fala com propriedade a respeito do seu produto, onde seu público precisa entender com clareza o que está comprando. Uma descrição fornece detalhes sobre recursos, indicações, utilizações e benefícios para ajudar a gerar uma venda. A qualidade do texto pode estimular ou interromper a conversão, especialmente, se não incluir informações que o visitante decidir fazer para a compra. 

Como escrever uma boa descrição de produto?

De forma geral, uma boa descrição de produto no e-commerce precisa atender os requisitos: 

  • Atrair a atenção dos clientes; 
  • Explicar experiência física e emocional de comprar o produto;
  • Ser clara e concisa;
  • Responder preocupações e perguntas comuns sobre o produto; 
  • Incluir texto, imagem e vídeo. 

Além disso, você deve considerar que precisa criar uma persona para representar o seu público, desenvolvendo técnicas de copywriting. Outro fator importante, é que você saiba como seu potencial cliente age na internet, explicando as formas de soluções que o seu produto oferece para a dor dele. No entanto, esses são apenas alguns passos essenciais para descrever bem o seu produto. 

Para entender como escrever as melhores descrições de produtos, de forma atrativa e gerando mais conversões, veja 14 orientações que deram certo. Confira!

1. Responda algumas perguntas antes de começar 

Para divulgar um produto, você precisa apenas fazer um texto descritivo básico no estilo jornalístico, respondendo as seis questões: quem, o quê, onde, quando, como e por quê. Seguindo essa linha de pensamento, é possível escrever descrições de produtos impecáveis. Confira alguns detalhes do que dizer em cada questão:

  • Quem? Sua persona; 
  • O que? São as dimensões, materiais e funções;
  • Onde? Determine o local de uso: casa, consultório, cozinha ou lazer;  
  • Quando? Explique em que momento utilizá-lo, seja durante as estações do ano, nas férias, no trabalho, em uma confraternização ou no cotidiano; 
  • Como? Aqui você vai explicar o funcionamento do produto. Se é associável ao nicho dos eletrônicos, eletrodomésticos, matérias profissionais e assim por diante; 
  • Por que? Por fim, você vai convencer ao cliente o motivo dele precisar do produto, descrevendo-o através de benefícios.

2. Escreva para persona 

Ao fazer descrições de produtos, é interessante criar e entender a sua persona, tornando o texto atraente e convincente. Se seu e-commerce negocia produtos voltados para a medicina, por exemplo, você deve usar uma linguagem mais técnica e séria, elaborando uma descrição completa.

Se seu negócio comercializa instrumentos musicais, dê ênfase na paixão da persona, escrevendo coisas, como "tudo que você precisa para sua música". Descreva a qualidade do produto, como as cordas de alto padrão, sua leveza, entre outros, tornando uma descrição de produto atrativa para sua clientela.

3. Mostre os recursos e benefícios do produto 

Normalmente, quando um cliente vai adquirir um produto, ele já sabe quais os recursos do mesmo. No entanto, mostrar os recursos e benefícios do produto na descrição, irá atrair os visitantes quando escrita de uma forma convincente e bem elaborada.

4. Informe a matéria-prima 

Alguns clientes costumam se interessar pelo material que o produto foi produzido. Principalmente os consumidores que estão preocupados com algumas causas ambientais, algo que é muito visto hoje em dia. Dessa forma, é interessante informar se a matéria-prima é orgânica, sustentável ou vegana. 

Você pode descrever um óculos, por exemplo, informando os materiais que revertem a armação e assim por diante. Se for uma calça, coloque a composição do tecido e o material dos detalhes.

5. Descreva as medidas do produto

Informar as dimensões do produto é importante para passar mais segurança ao cliente quando efetuar a compra. Afinal, ele precisa escolher algo que seja adequado ao seu corpo ou ao espaço que ele possui, não é mesmo? Por isso, informe detalhadamente as medidas do produto, seja roupa, calçados, móveis, eletrodomésticos ou eletroeletrônicos.

Outro exemplo interessante, é uma loja virtual de roupas que precisa investir em uma solução para os consumidores encontrarem o tamanho ideal. Isso pode ser feito a partir de uma tabela de medidas e, claro, informando: P, M, G e GG.

6. Trabalhe as palavras-chave do jeito certo na descrição do produto

Embora a palavra-chave no texto seja importante para o ranqueamento, a repetição excessiva da mesma não é considerada uma boa prática de SEO. Além de que, isso empobrece a descrição, afastando possíveis clientes do site.

Sendo assim, é recomendado fazer uso das palavras-chave e expressões complementares de uma forma natural e inteligente. Escrevendo para pessoas e não para o Google, é possível que seu conteúdo autoral ranqueie nos motores de busca. 

Você pode efetuar esse planejamento através do próprio Search Console (para identificar quais palavras trazem mais visitas para o site), ou então o Keyword Planner, o Ubersuggest e o SEMrush.

7. Prefira palavras-chave long tail 

Para os e-commerces de nicho, as palavras chaves long tail (cauda longa) são as mais indicadas, pois, obtêm menos concorrência e mais especificidade. Normalmente, os pequenos e médios negócios não devem competir com os grandes players e por isso devem fazer uso de termos específicos. Visto que, caso contrário, a estratégia de SEO provavelmente não irá funcionar.

8. Escolha o melhor formato para descrever o produto 

Um exemplo de descrição de produto é a palavra "tênis''. Ela possui um alto volume de buscas, logo, é extremamente concorrida, mas ainda assim não converte o bastante. Se a palavra for substituída por "tênis Nike Vapor Fly Next% masculino verde", ela se transformará em um termo long tail, que embora tenha um menor volume de busca, manifestam maior interesse de compra. Assim, você consegue identificar que o cliente está no fundo do funil, prestes a converter.

Na descrição do produto a escrita precisa de uma boa escalabilidade, fazendo com o que seu cliente tenha uma experiência agradável, facilitando a leitura. Uma forma de incluir isso é mesclando parágrafos e bullet points. Permita que os marcadores englobem informações técnicas de produtos, como material, cor e dimensão (escolhendo sempre frases curtas), benefícios, características e funções de um produto.

É através dos parágrafos que você precisa convencer o cliente a realizar a compra, isso pode ser feito contando uma história de como o produto seria útil para o cotidiano, como foi desenvolvido e quais as vantagens que o cliente pode esperar. 

Use o mesmo método de contar a um amigo uma novidade sobre um produto incrível que você acabou de adquirir. Assim, você pode manter o tom de voz da sua comunicação sendo formal, causal ou bem humorada, deixando seu parágrafo criativo. 

9. Escreva um título atrativo 

Na internet, um dos gatilhos mentais mais usados é a curiosidade. Dessa forma, desenvolva um título atrativo que desperta no visitante a vontade de clicar, evitando chamadas genéricas, pois, o título será o primeiro contato do cliente com o produto, seja no site de busca ou no seu e-commerce. No entanto, não informe muitos detalhes, as características devem ser para a descrição do produto. Veja esse exemplo: 

  • "Skate infantil": muito genérico, evite;
  • "Skate infantil ben 10 iniciante 80 centímetros": muito detalhado, evite;  
  • "Skate infantil ben 10": na medida, prefira. 

10. Use recursos visuais 

É importante ressaltar que a descrição do produto não envolve somente o texto, como também fotos, vídeos, gráficos e infográficos. Isso é interessante porque os recursos visuais incluem informação, especificam o modo de uso e mostram as características e os benefícios de um produto, reforçando a explicação do texto. Você pode explicar, por exemplo, através de um vídeo, levando informações extras e dicas de recursos. Já o infográfico pode explicar o funcionamento do produto.

Outro exemplo, é colocar fotos de antes/depois do uso do produto. Isso passa segurança e expectativas para o cliente adquirir o item, visto que ele cumpre o prometido. Como um limpa-móvel, por exemplo, mostrando uma foto de um objeto que está muito sujo ao ponto de alguém querer descartá-lo. Entretanto, após utilizar seu produto, renova todo o aspecto envelhecido, proporcionando limpeza e durabilidade. 

11. Aplique SEO nas imagens de produto 

Uma forma dos clientes encontrarem seu produto é através de busca por imagens, por isso elas devem estar otimizadas em SEO. Ou seja, você precisa prestar atenção ao nome, ao tamanho do arquivo e ao campo texto alternativo (Alt text) no momento de subir suas imagens na sua plataforma de e-commerce

Desse modo, quando você carregar as fotos de produtos para o e-commerce, o nome do arquivo aparecerá na URL da imagem, onde o Google irá procurá-la. Os arquivos devem ser nomeados com as palavras-chave, nunca envie uma foto nomeada como "imagem001.jpg".

Quanto ao tamanho da imagem, deve ser o menor possível, entretanto, não deixe que a qualidade nem a visualização seja prejudicada. Confira algumas dicas de otimização:

  • Certifique-se de que a imagem está do tamanho ideal. Nem menor, perdendo a qualidade e nem maior, demorando de carregar. Utilize editores que recortam e redimensionam; 
  • É interessante também fazer uso de algumas ferramentas online que compactam a imagem, evitando prejudicar a qualidade, como o Tiny.jpg

Priorize o formato .jpg para os arquivos, visto que são mais leves. No caso do formato .png, é viável quando você precisa de uma uma imagem mais nítida e para vetores e ilustrações.

O Alt Text descreve a imagem, facilitando a identificação para o Google. Além disso, é uma ferramenta de acessibilidade, pois, os leitores de tela leem as características para deficientes visuais. A descrição deve ser simples, sem palavra-chave em excesso. Seja natural e breve, como "skate infantil Ben 10". 

11. Crie uma meta descrição

A meta-descrição precisa estar em todas as páginas do produto, não somente apenas para o home do site.

Para explicar o item você deve escrever sobre seus benefícios. É importante ressaltar que a meta- descrição deve ser curta, simples e direta e sempre usando a palavra-chave. Existem ferramentas que servem para simular, mostrando uma prévia da meta-descrição no Google, uma delas é o Serp Simulator, que permite a visualização de como ficará o título e o texto.

Apenas tenha atenção para não ultrapassar os limites de pixels, evitando que seu texto fique incompleto no Google. Quando a meta-descrição não é fornecida, o buscador tende a selecionar um texto aleatório da página, criando-a automaticamente e esse trecho tem grandes chances de não ser relevante para o cliente.

12. Estimule a experiência sensorial na descrição do produto 

Quando as sensações do público são estimuladas, ele consegue imaginar como seria tocar, provar, ou sentir o produto, mesmo sendo através de uma tela de computador ou celular. Um texto que usa adjetivos sensoriais, possibilita os usuários a experimentarem o item enquanto leem.

Na descrição de um sorvete, por exemplo, você pode usar o termo "um sabor refrescante'' passando a sensação de alívio do calor excessivo. Para especificar um creme hidratante, é possível escrever "um toque gentil na pele'' transmitindo leveza e qualidade.

Os adjetivos também funcionam para artigos esportivos, como os skates, trazendo a ideia "uma aventura radical" e transmitindo a sensação de adrenalina.

13. Use provas sociais 

Atualmente, com o avanço dos e-commerces, é possível transmitir segurança para os clientes através da avaliação de outros consumidores. Dessa forma, possibilitar que os clientes opinem sobre o produto, é uma maneira de influenciar o visitante.

Essa avaliação pode ser feita por meio de estrelas ou depoimentos, para incentivar os clientes a contarem sua experiência com o produto. É possível fazer um fluxo de e-mail que pode ser enviado no momento em que o consumidor recebe o produto.

14. Crie Hotsites para os produtos 

O hotsite permite ao cliente uma experiência imersiva a um item ou linha recém-traçada. Um usuário que chega até o hotsite está mais capacitado para conversão, dado que, ele demonstrou curiosidade em conhecer a fundo a novidade. Assim, essa página temporária pode acolher mais imagens, textos, infográficos, vídeos e também a história por trás da criação do produto.

As informações citadas ao longo desse texto são importantes porque, todo conteúdo das descrições de produtos precisam ser atrativas e convincentes para que o cliente adicione o item no carrinho e efetue a compra.

Infelizmente, o abandono de carrinhos nos e-commerces é uma realidade, onde existe uma taxa de 83% aqui no Brasil, segundo uma pesquisa feita pela Ve Interactive. Utilizando as descrições de produtos corretamente, você pode reverter esse quadro no seu e-commerce, portanto, comece a aplicar essas medidas agora mesmo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *