Marketing / Ferramentas / Mercado

Qual a diferença entre Benchmarking e Benchmark e como aplicar no meu e-commerce

Independentemente do universo ao qual esteja aplicado, como o dos esportes, faculdade, política e empresas, é comum haver comparação e […]

Qual a diferença entre Benchmarking e Benchmark e como aplicar no meu e-commerce

Independentemente do universo ao qual esteja aplicado, como o dos esportes, faculdade, política e empresas, é comum haver comparação e até mesmo confusão entre os conceitos de benchmarking e benchmark. Por mais que sejam termos parecidos, tratam-se de duas coisas diferentes com igual importância.

Quando relacionado ao mercado de e-commerce, o benchmarking é uma ferramenta valiosa, a qual responde uma das perguntas mais importantes de todos empreendedores “afinal, como estou me saindo em relação à concorrência?”.

Isso quer dizer que, não importa o tamanho de uma loja virtual, ter o feedback sobre as ações que estão funcionando ou não, ajuda os lojistas a tomarem melhores decisões para otimizar resultados.

Pensando nisso, desenvolvemos esse post, que explica a diferença entre benchmarking e benchmark e como aplicar o benchmarking para se tornar uma loja virtual considerada benchmark ao longo do tempo de atuação. Confira!

O que é benchmarking?

O benchmarking, que em tradução livre significa “ponto de referência”, consiste em uma análise aprofundada das práticas e processos de outras empresas, de forma a incorporá-los ou otimizar a própria operação.

Todo negócio, independentemente do porte ou setor, tem algo a aprender com outros players do mercado. Para aqueles que empreendem na internet isso é ainda mais importante, já que mudanças e inovações surgem a todo momento, sendo preciso acompanhá-las para também se destacar.

Entre os principais processos do benchmarking estão:

  • Análise do segmento;
  • Interpretação dos processos;
  • Avaliação da empresa e dos concorrentes;
  • Mensuração dos resultados coletados.

Com a coleta e análise desses e outros dados, os mesmos podem ser usados pela área de marketing e outras para o desenvolvimento de estratégias que auxiliem na atração, conquista e fidelização de clientes, bem na conquista de espaço pela marca.

Quais são os tipos de benchmarking?

A aplicação do benchmarking é dividida por diferentes modalidades. Seja quais forem as utilizadas por um e-commerce, é preciso que o mesmo organize os processos e os aplique continuamente, bem como se embase em um projeto de aplicação eficiente. Veja agora os principais tipos:

Benchmarking competitivo

O benchmarking competitivo é o tipo mais comum de benchmarking. Baseia-se em uma  análise geral dos principais concorrentes diretos no mundo dos negócios.

Como se trata de uma disputa pelo mesmo público-alvo, dificilmente a concorrência facilita o acesso às informações mais relevantes. No entanto, sempre que houver dados disponíveis, a loja virtual deve aproveitar para mensurá-los e aplicar os melhores insights em seu proveito.

Benchmarking interno

Como o nome sugere, o benchmarking interno acontece quando há a comparação entre práticas e desempenhos dentro da própria empresa, envolvendo times, áreas e colaboradores.

O objetivo é buscar um aprimoramento através de processos que nascem dentro da própria organização, levando algumas filiais ou equipes a alcançarem melhores resultados que outras.

A partir desse levantamento, novas ações podem ser implementadas, na mesma medida em  que os pontos negativos são minimizados ou eliminados, contribuindo para uma otimização constante de resultados.

Benchmarking genérico

No benchmarking genérico, ao invés de analisarem os concorrentes diretos, os negócios miram em outras empresas com processos similares, independentemente do nicho ou destino final das atividades.

De modo geral, essa prática pode ser vista com um filtro, já que a escolha das organizações a serem analisadas varia conforme a similaridade entre áreas e ações que se está buscando melhorar.

Benchmarking com comparação

Na contramão do conceito de concorrência acirrada, o benchmarking com cooperação consiste na parceria entre empresas para a troca de experiências e otimização de ambas as operações.

Mesmo que em um primeiro momento o modelo soe estranho, o mesmo possui um grande potencial de gerar bons resultados, já que ambos os lados se dedicam em contribuir com a evolução mútua.

Vantagens de usar o benchmarking no mercado de e-commerce

Assim como em outros setores, conhecer a concorrência de uma loja virtual é um trunfo importante para melhorar os próprios processos, conquistar clientes e se destacar. Quando relacionado à área de e-commerce, alguns benefícios são:

  • Otimiza o nível gerencial e operacional da marca;
  • Eleva a competitividade no nicho de atuação;
  • Ajuda a superar limitações que a empresa possa ter;
  • Melhora a compreensão sobre a loja virtual, o público e os concorrentes;
  • Incentiva a motivação de equipes, que passam a conhecer outras práticas que trazem bons resultados;
  • Melhoria de processos, o que envolve redução de custos e aumento da produtividade.

Essas e outras vantagens de aplicar o benchmarking em um e-commerce se refletem em aumento das vendas e da lucratividade.

Qual a diferença entre benchmarking e benchmark?

Enquanto o  benchmarking é uma ferramenta de análise da concorrência para melhorar a própria empresa, o benchmark envolve as empresas que servem de exemplo para outras, pois já apresentam alta performance.

Para que você entenda melhor as diferenças entre os conceitos, imagine dois e-commerces do setor de vestuário, mas com portes totalmente diferentes. O primeiro deles é uma loja virtual que está começando e investindo em campanhas regionais, enquanto o segundo já possui uma operação nacional, bem como processos consolidados e público fiel.

Em função do bom desempenho, o segundo torna-se alvo recorrente de pesquisas de benchmarking da primeira, passando a ser um benchmark em sua área de atuação, uma referência para o outro e-commerce analisar.

O que deve ser analisado no benchmarking de um e-commerce?

Agora que você já sabe do que se trata o conceito e os seus diferentes formatos, pode estar se perguntando como fazer benchmarking na prática em seu e-commerce. Confira agora o passo a passo para implementar a estratégia:

  • Definir o projeto e quais fatores serão analisados durante o processo;
  • Escolher as empresas que serão analisadas;
  • Definir os métodos e indicadores a serem considerados;
  • Coletar dados por meio de pesquisas e ferramentas como a SemRush;
  • Apresentar os resultados e discuti-los com as áreas envolvidas;
  • Definir metas e melhorias que podem ser feitas a partir do levantamento.

Tão importante quanto desenvolver o método é mantê-lo sempre em funcionamento, de modo a acompanhar constantemente os concorrentes e ir moldando os próprios processos para atingir a excelência.

Gostou do conteúdo? Quer saber mais sobre outros assuntos do mercado de e-commerce? Então continue acompanhando o blog da Webstore!

Tags:, , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Chegou sua hora de crescer sem limites

Avalie por 10 dias grátis.

Crie sua loja