Gustavo Perina

15 de abril de 2021

Compartilhar

Vale a pena ter um e-commerce para atacado?

4 min de leitura

Não existem regras quando o assunto é vender na internet. Em contrapartida, para se ter sucesso, é possível adotar técnicas e estratégias de marketing digital que impulsionam as  vendas e aumentam o lucro.

Nesse sentido, cada empreendedor pode usar o que tem de melhor: sejam os recursos financeiros, a criatividade ou mesmo o empenho em aprender novos processos ou modelos de negócios. 

Entre os que despertam mais atenção, bem como levam a um questionamento comum, é: será que vale a pena ter um um e-commerce para atacado? De certo modo, é um assunto interessante, pois trata-se de um investimento capaz de alavancar os seus resultados.

Inclusive, é comum lojistas que atuam no varejo receberem pedidos de atacado. O motivo é que existe uma grande parcela do público que demanda grandes quantidades de produtos com menores preços ou condições exclusivas. Isso envolve até mesmo lojistas que compram de outros para terem estoque em seus e-commerces. 

Afinal, como saber se esse pode ser um de modelo de negócios interessante para a minha loja virtual?

Se você está se perguntando sobre o assunto, considere como um diferencial. Isso porque um erro muito comum no empreendedorismo atual é não dar atenção para esse tipo de venda. Ainda que muito se fale em “atacarejo”, essa ainda não é uma realidade de todas as empresas.

O conselho, nesse caso, é começar a fazer testes. De forma inicial, tenha a opção de vender para pessoas jurídicas, e com o tempo, faça testes em sua plataforma de e-commerce para também vender nesse formato.

Como posso começar?

Um ótimo ponto de partida é investir no e-mail marketing. Com essa ferramenta, você pode utilizar a sua lista de clientes para enviar conteúdos que mostrem a possibilidade de compra por atacado, os direcionando à loja virtual.

Saiba que existe uma grande chance das compras acontecerem! Nesse caso, o seu diferencial pode ser o pedido da criação de um cadastro empresarial, para que você tenha condições de retornar o contato. 

Faça uma breve consulta sobre esse cliente que teve interesse e se cadastrou para comprar em atacado, avaliando se realmente é um potencial de revenda. Se a resposta for sim, inicie o contato.

Mas e os meus preços?

Se você for fazer a implantação de um atacado, vai precisar ter um preço especial. Afinal, o principal diferencial desse modelo de negócios é ter custos diferentes de quem vende apenas no formato B2C. Vale frisar que um fator a ser considerado é a quantidade que você vende.   

Pense em uma tabela diferenciada para o seu novo cliente jurídico, o que não precisa ser algo exagerado. Basta uma categoria do seu site que mostre as vantagens de se comprar em quantidades volumosas.

Dicas importantes para quem vai vender no atacarejo

Como você viu, essa é uma maneira muito simples de começar a atender um novo mercado sem precisar alterar muito a sua loja virtual. Estude e faça testes. Depois, se você sentir que esse é um é um caminho interessante, aí sim invista nele. 

Em caso de sucesso, você pode até aumentar o investimento da sua plataforma, criar uma estratégia diferenciada especialmente para esse novo público.Também é essencial levar em conta a sua margem de lucro, pois se der desconto além do que deveria, os resultados não serão bons. 

É muito comum que alguns clientes peçam prazos de pagamento bem maiores do que você está acostumado. Ou seja, além de 30 dias, porque no atacado o volume é maior. Então, pesquise tudo isso para que o seu fluxo não seja prejudicado. 

Faça análises e, se verificar que os resultados podem ser promissores, estruture os processos e a loja virtual adequadamente, de forma a fazer parte de um bom nicho para quem se planeja e acerta nas vendas. 

Últimas postagens

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *