Empreendedorismo / Gestão

A forma de consumo mudou! O seu negócio está preparado para isso?

Momentos de crise exigem que as organizações adotem estratégias emergenciais para superá-las. Com a pandemia ocasionada pelo Covid-19, isso não […]

A forma de consumo mudou! O seu negócio está preparado para isso?

Momentos de crise exigem que as organizações adotem estratégias emergenciais para superá-las. Com a pandemia ocasionada pelo Covid-19, isso não é diferente. A partir das medidas impostas pela doença, como o distanciamento social, a forma de viver e também de consumir vem passando por mudanças drásticas. Uma pesquisa realizada pela Compre & Confie, após 23 dias do primeiro registro de coronavírus no Brasil, apontou um aumento de 32% no número de consumidores do comércio eletrônico. Isso tem feito muitos empreendedores buscarem essa alternativa e terem interesse em como abrir um e-commerce.

Se esse é o seu caso, certamente está no caminho certo. O conceito de “novo normal”, que já vem sendo discutido amplamente, deve permanecer ao longo dos próximos anos, com as vendas online cada vez mais presentes.

Acompanhe o nosso artigo e saiba como preparar a sua empresa para o ambiente virtual e, assim, fazer com que a mesma permaneça sólida e competitiva nesse cenário desafiador, mas que pode também ser uma boa oportunidade de crescimento!

Produtos com maior venda durante a pandemia

Um estudo desenvolvido pela Criteo analisou o desempenho dos mais diversos setores do comércio eletrônico durante as primeiras semanas de abril, levando em conta o isolamento social promovido pela pandemia de Covid-19 no Brasil. O objetivo era descobrir quais deles estavam vendendo mais nesse período de crise sanitária.

Em São Paulo, por exemplo, a venda de snacks, como chocolates, biscoitos, salgadinhos, entre outros, teve um aumento de 722%. Já as vendas online de supermercados, os quais foram beneficiados em função do fechamento ou restrições em restaurante e bares, cresceram 233% durante a segunda semana do mês citado.

O comércio de eletrônicos também teve um crescimento significativo no período. As vendas de televisores tiveram uma alta de 191%, enquanto as de jogos eletrônicos aumentarem 315% e as de laptops, 169%.

Além disso, os brasileiros passaram a ter mais interesse em produtos relacionados à saúde e fitness. Alguns exemplos são a comercialização de pulseiras inteligentes que medem batimentos cardíacos, contam passos e contabilizam calorias, as quais venderam 513% a mais. Já os itens voltados à prática de pilates e yoga passaram por um aumento de 387%.

Essas são apenas algumas informações que mostram como as empresas podem continuar vendendo, e até mesmo, aumentarem o faturamento a partir do investimento em uma loja virtual.

Como abrir um e-commerce:  o que fazer para começar a vender

Como abrir um e-commerce:  o que fazer para começar a vender

Agora que você já conhece alguns dados importantes sobre o setor e algumas ideias do que vender na internet, chegou o momento de listarmos algumas dicas de como começar a vender pela internet. Confira:

Conheça o cliente e o mercado

O primeiro passo para que um negócio online tenha sucesso é fazer uma análise interna da empresa e do mercado para, assim, verificar de que forma a marca se posicionará neste ambiente. Isso envolve os produtos a serem vendidos, a comunicação com os consumidores, a logística e outros aspectos fundamentais.

Outro ponto imprescindível é compreender as características, desejos, dores e necessidades do público-alvo. Isso porque todas as ações devem priorizá-lo, de modo a se oferecer uma boa experiência na internet e se destacar perante a alta concorrência.

Saiba a diferença entre e-commerce e loja virtual

Apesar de muitos acharem que e-commerce e loja virtual se tratam da mesma coisa, a realidade é outra. Uma loja virtual é aquela que possui um site próprio e, nesse caso, o lojista é responsável por atrair sozinho o seu público.

Já o e-commerce engloba todas as transações comerciais feitas pela internet, as quais podem ser feitas em sites, marketplaces, redes sociais e outros canais digitais. É importante compreender essa diferença e, a partir daí, definir em quais plataformas a empresa estará presente. Vale frisar a importância da presença em multicanais, já que essa é uma das principais características do novo consumidor.

Encontre uma boa plataforma

Um ponto fundamental para quem pretende começar um negócio online é escolher a plataforma mais adequada. O mercado oferece inúmeras opções, voltadas para diferentes portes, necessidades, perfis e orçamentos de negócios.

Apesar de ser uma questão um tanto particular, alguns pontos comuns a levar em conta são a possibilidade de customização, a integração com sistemas de gestão, redes sociais e marketplaces, a navegabilidade, a estrutura de suporte e o custo-benefício em relação às funcionalidades e recursos.

Conheça a plataforma de e-commerce Webstore e teste por 10 dias grátis, clique aqui. 

Essas são apenas algumas dicas de como abrir um e-commerce e se destacar em tempos de crise. Se você gostou do nosso conteúdo e quer saber mais sobre esse e outros assuntos, continue acompanhando o blog!

Tags:, ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Chegou sua hora de crescer sem limites

Avalie por 10 dias grátis.

Crie sua loja