Vendas / Gestão / Mercado

Quais são os modelos de negócio para e-commerce?

As possibilidades de empreender através da internet multiplicaram o volume de negócios e a criação de novas empresas. O mercado […]

Quais são os modelos de negócio para e-commerce?

As possibilidades de empreender através da internet multiplicaram o volume de negócios e a criação de novas empresas. O mercado de e-commerce, dentro deste cenário, também se encontra em um universo amplo de possibilidades.

Os tipos de negócio também variam dentro do comércio eletrônico, onde cada nicho segue um determinado modelo de negócios. Se você já se perguntou quais são os melhores ou mais populares modelos de negócio para e-commerce, a sua dúvida será respondida no artigo de hoje.

O que é um modelo de negócios?

O modelo de negócio normalmente está inserido dentro de um plano de negócios. Trata-se de uma maneira assertiva de melhorar a experiência de compra do consumidor e gerar um valor que possa ser reconhecido por ele.

Além disso, a elaboração do modelo de negócio deve estar inserido em um planejamento e levar em conta alguns pontos essenciais para que o e-commerce tenha sucesso, como o público-alvo, preferências do consumidor e informações que se relacionem aos produtos e serviços comercializados.

Tipos de modelos de negócio para e-commerce

Para esclarecer o assunto, separamos, a seguir, os principais modelos de negócio para e-commerce, para que você possa conhecer e entender quais são as vantagens e diferenças entre eles:

Modelo B2C (Business to Consumer): 

É o tipo de negócio onde a loja virtual realiza a venda direta para o consumidor final. Este é o modelo de negócio mais popular, pois possibilita que qualquer e-commerce venda produtos e serviços sem enfrentar barreiras. A grande vantagem deste modelo é que ele cresce constantemente e é democrático na prática do ingresso, uma vez que não exige grande investimento ou infraestrutura.

Modelo B2B (Business to Business):

Vender de empresa para empresa é o que caracteriza esse modelo. Desse modo, a relação comercial acontece entre duas pessoas jurídicas, normalmente em uma plataforma de e-commerce exclusiva para esse tipo de transação. A vantagem desse tipo de negócio é que ele é escalável e elimina intermediários.

Modelo B2E (Business to Employee):

Este tipo de negócio funciona como uma espécie de e-commerce em modelo intranet, ou seja, é um tipo de loja virtual onde a empresa oferece produtos e serviços com descontos exclusivos para seus funcionários. A vantagem, neste caso, são as parcerias firmadas com outras empresas para dar aos funcionários acesso a produtos com valores abaixo do que é praticado no mercado.

Modelo C2C (Consumer to Consumer):

A venda de pessoa física para pessoa física é uma prática comum dentro de plataformas de marketplace. A vantagem deste modelo é a negociação direta e a eliminação de uma série de procedimentos burocráticos. Existe uma grande procura por produtos que são vendidos sem a intermediação de empresas.

Modelo C2B (Consumer to Business):

Esse modelo ainda não é tão popular no Brasil, mas consiste na venda de serviços e produtos de pessoa física para empresas. A vantagem deste tipo de negócio é a amplitude do mercado, que ainda pode ser muito explorado. Um exemplo, são as plataformas de serviços freelancer, onde os profissionais oferecem seu tempo empregado na prestação de serviços para empresas.

Modelo B2B2C (Business to Business to Consumer):

A relação estabelecida neste tipo de negócio segue o fluxo de empresa para empresa para consumidor. Trata-se de um fornecedor que vende para uma loja virtual que, por sua vez, vende para o consumidor final. É o que acontece com empresas como a Amazon, por exemplo, que não produz nenhum dos produtos que vende, apenas armazena ou intermedia a venda através do seu marketplace.

Tags:, , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Chegou sua hora de crescer sem limites

Avalie por 10 dias grátis.

Crie sua loja