Vendas / Gestão / Mercado

O que é e como conseguir o código EAN do produto

O código EAN é visto todos os dias, mas a maioria dos consumidores, e até mesmo lojistas, não sabem o […]

O que é e como conseguir o código EAN do produto

O código EAN é visto todos os dias, mas a maioria dos consumidores, e até mesmo lojistas, não sabem o que exatamente ele representa. Apesar disso, ele é essencial para a venda legalizada de qualquer produto, seja físico ou virtual, e também para exportação. Por isso, se você trabalha com vendas, não pode ignorar a existência dele.

Neste artigo, explicaremos o que é o código EAN e como você pode fazer para gerar o seu “código universal do produto” com um processo simples.

O que é EAN?

EAN é o nome dado ao código universal de identificação, vemos estes números junto ao código de barras dos produtos e sua sigla provém da European Article Number. Ele é comumente conhecido como EAN-13, pois possui 13 dígitos. Apesar de ser universal, o Canadá e os Estados Unidos utilizam outro código, o UPC.

Para que serve e como é composto o código EAN?

O código EAN é como se fosse o RG do produto e serve para o controle interno de vendas e estoque. Como cada produto possui seu EAN exclusivo, é possível, a partir deste código, obter informações detalhadas a seu respeito, como cor, medidas, voltagem etc. Estas informações auxiliam os vendedores a expor seus produtos virtualmente e servem como garantia para o consumidor.

A composição do código EAN é responsabilidade do órgão internacional GS1 e cada grupo dos 13 dígitos que representam o código possui um significado:

  • Os 3 primeiros dígitos dizem respeito ao GS1 que atribuiu a numeração. No Brasil, por exemplo, o GS1 é 789 e 790;
  • Os próximos dígitos podem variar de 4 até 6 e representam a empresa fabricante;
  • Em seguida, temos os dígitos do produto ao qual o código EAN completo se refere – eles podem variar de 3 a 5 dígitos;
  • O último dígito é conhecido como verificador, usado para validar os 12 dígitos anteriores e evitar fraudes.

É obrigatório registrar o produto com um EAN?

Se você deseja ter uma loja e empresa legalizada, então a resposta é sim, o EAN é obrigatório. O problema é que diversos microempreendedores deixam isso de lado por considerarem o processo complicado e burocrático. Entretanto, ignorar o EAN pode ser um grande erro. Isso porque, hoje em dia, diversos marketplaces já consideram este um requisito obrigatório para cadastro do produto, a B2W é um deles, inclusive. Portanto, não ter um EAN pode limitar – e muito – o seu campo de ação.

Como a responsabilidade do código EAN é do fabricante, se você revende produtos de terceiros, não precisa se preocupar com a geração do código EAN. Entretanto, se pretende vender produtos de fabricação própria na sua loja virtual, é necessário obter seus códigos EAN-13 a partir do órgão GS1 local. Para solicitar o serviço é necessário cadastrar-se na GS1 Brasil, enviar os documentos solicitados por e-mail ou Correios e pagar o boleto.

A partir desses passos você pode gerar códigos para seus próprios produtos e ainda ter acesso a vários bônus que a plataforma oferece. Além das vantagens já expostas ao longo do artigo, o código EAN ainda vai te ajudar a:

  • Controlar de maneira eficiente a logística, rastreamento e expedição;
  • Agilizar o processo de vendas;
  • Aumentar a credibilidade do vendedor e do produto;
  • Reduzir os custos operacionais.

É de suma importância atentar-se para o código EAN-13 no seu comércio, seja físico ou digital. Este recurso o ajudará a aumentar sua produção e a vender mais, mantendo a gestão de processos internos da empresa organizados.

Tags:, , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Chegou sua hora de crescer sem limites

Avalie por 10 dias grátis.

Crie sua loja