Eduarda Guedes

11 de agosto de 2021

Compartilhar

Saiba como ter uma loja integrada com os principais marketplaces do mercado

5 min de leitura

O marketplace é o shopping do mercado digital. Através dele, empresas de todos os segmentos podem se conectar, encontrando consumidores e apresentando seus produtos.

Aliás, os marketplaces têm ganhado uma dimensão tão grande nos canais online que hoje ocupam 78% de participação no comércio eletrônico B2C, segundo a Ebit Nilsen.

E não para por aí! No último semestre ele seguiu em ascensão, onde 17% das pessoas que nunca haviam feito compras online, fizeram esse ano. Continue a leitura e entenda como ter sua loja integrada com os principais marketplaces.

Quais são os benefícios de ter uma loja integrada com um marketplace?

Com a integração de sua loja virtual ao marketplace, você consegue: 

  • Aumentar a visibilidade: por terem mais espaço, os marketplaces conseguem obter mais alcance. Lojas virtuais que se cadastram em marketplaces pegam carona nesta ampla visibilidade.
  •  Atingir o cliente que está mais propenso a comprar: normalmente, os clientes que acessam o marketplace, possuem maior chance de realizar uma compra. Quando você expõe seus produtos para eles, o lojista encurta uma parte da jornada do cliente.
  • Confiança: geralmente, as lojas menores ou iniciantes possuem dificuldade de se organizar e passar confiança para seus clientes, por ainda serem anônimas, os clientes podem não ter tanta segurança em colocar seus dados pessoais e financeiros para realizar uma compra. Por outro lado, os marketplaces já possuem uma presença maior na mente do consumidor. Então, integrar-se a eles, pode representar uma maior chance de vendas.
  • Baixo investimento e alto retorno: começando no marketplace, não é necessário investir alto. Normalmente, os marketplaces só cobram pela comissão das vendas. Dessa forma, você só precisará pagar quando e quanto vender. 

Como funciona uma integração com marketplace?

Como vimos anteriormente, o marketplace é um ambiente de varejo online onde múltiplas empresas ofertam e comercializam seus produtos. Desse modo, os grandes varejistas online abrem espaço para que empresas menores possam oferecer seus produtos.

Podem haver mudanças no operacional, entretanto, é comum que as transações sejam processadas pelo operador (ou dono) do marketplace. Após isso, a porcentagem do valor das vendas combinada para o lojista, são repassadas, deixando-o responsável pelo armazenamento e a logística de entrega dos produtos.

Além dos grandes marketplaces mais conhecidos do Brasil, como Mercado Livre, os maiores e-commerce brasileiros estão se tornando marketplaces. Visando o aproveitamento da credibilidade, o investimento em tecnologia e o grande número de acessos de usuários que possuem diariamente. Como grande exemplo, temos o Submarino e o Extra.     

Quais são os dados e informações necessárias para integrar uma loja com os principais marketplaces?

Os marketplaces têm se consolidado com ótima estratégia para os varejistas que procuram um aumento de visibilidade dos seus e-commerce. Aproveitando essa ascensão, os varejistas recorrem à integração das lojas virtuais com esses espaços. Para isso, você precisa entender como integrar a sua loja com um marketplace. Veja o passo a passo, a seguir: 

Passo 01: estude o alcance e público do marketplace

Antes de tudo, recomendamos que você se faça as seguintes perguntas:

  • O público que pretendo atingir está neste marketplace? 
  • Esse marketplace tem um bom volume de acessos?
  • Quais são os principais produtos que venderei nesse marketplace?

Após obter a resposta dessas 3 perguntas, você irá se certificar se vale a pena, ou não, integrar a sua loja a esse marketplace. É importante lembrar que o objetivo é ser visível para as pessoas certas, que podem se tornar potenciais consumidores dos seus produtos.

De modo contrário, é provável que você perca tempo e dinheiro.   

Passo 02: verifique se a sua plataforma possibilita integração com o marketplace

No mercado, existem algumas plataformas de e-commerce que possuem um sistema de integração com marketplaces disponível. Muitas delas cobram taxas para fazer essa integração, enquanto outras oferecem essa funcionalidade sem custos adicionais. 

Nesse caso, o ideal é contatar o serviço de plataforma que você utiliza para entender como funciona a integração com o marketplaces, e se haverá custos adicionais para isso.

Passo 03: Procure empresas especializadas em integrações de lojas virtuais com marketplaces

Como vimos, existem algumas empresas especializadas em cuidar de todo o processo de integração. Essa é uma possibilidade de ter uma loja integrada com os principais marketplaces.

No entanto, é recomendável que você faça uma pesquisa para entender, qual delas você se identifica mais e se ela pode atender as necessidades do seu negócio. 

Passo 04: Organize os seu dados para quando for solicitados

Para finalizar esse passo a passo, não podemos deixar de mencionar um dos requisitos mais importantes para integrar a sua loja virtual a um marketplace, e, é claro que estamos falando do preenchimento de formulário.

Inicialmente, você precisará apenas de dados simples, como nome, endereço, entre outros. Após preencher esse formulário, será necessário ter em mãos alguns documentos essenciais, como CNPJ e CNAE, para realizar a assinatura do contrato com o marketplace.

Feito isso, basta apenas esperar a aprovação, onde o prazo é uma particularidade de cada marketplace. Se aprovado, é só enviar as informações dos produtos que você deseja vender, para ser feito o cadastramento.

Ainda que esse todo esse procedimento pareça um pouco complexo para que você consiga ter sua loja integrada com os principais marketplaces, todo esforço é válido. Afinal, você está garantindo reconhecimento e poderá impulsionar suas vendas no mercado, até conseguir o seu espaço! 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *