Eduarda Guedes

4 de junho de 2021

Compartilhar

Conheça os principais fatores de ranqueamento do Google

4 min de leitura

Os fatores de ranqueamento do Google definem os melhores resultados das pesquisas, o que promove a grande força do buscador.

Atualmente o Google utiliza um algoritmo complexo e de alta tecnologia para classificar cada site, sempre em ordem de relevância que são analisados em milissegundos no momento da busca.

São cerca de 200 fatores de ranqueamento, porém nem todos os itens são divulgados pelos buscadores, assim não existe uma lista definitiva do que pode ou não influenciar nas apresentações e critérios.

Domínio

O domínio é um fator relevante para o Google validar no momento da pesquisa, onde ele verifica a idade do domínio, já que sites mais antigos tendem a ter mais conteúdos e assim mais links e visitantes.

O histórico do domínio também é avaliado, verificando se possui resultados e rankeamento negativo. 

Página

As otimizações de página ajudam nas estratégias de SEO, sendo no conteúdo ou no código fonte. A velocidade do carregamento da página influencia diretamente nos resultados, e em 2018, o Google começou a validar o carregamento das páginas no mobile.

Links quebrados trás frustração na experiência do usuário, e isso faz com que o Google rebaixe algumas páginas, assim como categorização sem sentido e confusa, faz com que o usuário final se frustre e permaneça menos tempo na sua página.

Conteúdo

A presença da palavra-chave é fundamental para a validação dos fatores, já que o Google evidencia a importância do termo. A palavra-chave no ranqueamento não é um fator direto, porém atrai o usuário na listagem de resultados

Conteúdos longos, tendem a ser mais aprofundados o que proporciona mais valor ao leitor, assim como o conteúdo também deve ser original, pois plágios e duplicações podem acarretar em penalizações por parte do buscador.

Textos, imagens, vídeos e GIFs tendem a deixar a experiência do usuário mais agradável, e isso auxilia e mantém a página sempre bem colocada junto às demais.

Usabilidade

Um site lógico, intuitivo e simples faz com que seja melhor ranqueado. Oferecer muitos recursos, deixando o site pesado proporcionando uma má experiência, o que perde ponto junto ao buscador. 

É muito importante manter o site seguro, para que sempre que ocorrer a leitura dos links a confiabilidade seja garantida. Lembrando que a arquitetura do site é essencial, já que o Google precisa entender suas páginas, indexar todas elas e manter a estrutura lógica e ágil.

Tráfego

A taxa de rejeição é quando o usuário acessa o link, não interage e logo em seguida deixa a página. Por mais que não tenha ligação direta, é um sinal para o Google que a página não possui uma boa resposta para a palavra-chave em questão. O tempo de permanência é também um indicativo de relevância ao conteúdo apresentado. 

Essas duas questões são polêmicas perante ao buscador, porém em estudos realizados, há ligação com os fatores de rankeamento sim.

Quanto mais os visitantes retornarem à sua página, melhor serão os resultados, transformando acessos em índices que o conteúdo sempre supre as necessidades buscadas.

Regras do algoritmo

Algumas regras são pré-estabelecidas e relacionadas à busca e ao usuário, como a localização do usuário, histórico de navegação, histórico de buscas, buscas por marcas e buscas com a palavra-chave.

Como são inúmeros fatores, todo ano surgem novidades e novas regras a serem seguidas, onde o Google está sempre aprimorando seu algoritmo para trazer sempre os resultados mais precisos ao usuário final.

É legal sempre ficar de olho nas atualizações para não deixar sua página cair no ranking, e você oferecer a melhor experiência ao usuário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *